Secretário considera infiltração política em movimentos sociais

O secretário nacional de Segurança Pública, Luiz Eduardo Soares, disse hoje que considera uma "hipótese plausível" a infiltração política em movimentos sociais de luta pela moradia e pela terra. Ele reconhece que essa preocupação já chegou à esfera da segurança pública nacional e salientou que o governo federal agirá com firmeza na defesa da legalidade. "Isso tem de ser objeto de um trabalho de investigação, de um trabalho de inteligência, mas nós nunca devemos descartar essa hipótese. Essa é uma hipótese plausível. É preciso sempre considerá-la, porque muitas vezes nós identificamos que há certos acontecimentos que são tão negativos para os próprios movimentos, que nós nos perguntamos a nós mesmos se esses eventos não foram de alguma forma provocados por aqueles que justamente desejam a ruína, a destruição, a derrota do movimento", disse o secretário, que participou pela manhã de um seminário, na capital mineira, sobre segurança pública.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.