Secretaria vai acompanhar investigação de morte de sem-terra

Um funcionário da Secretaria Especial de Direitos Humanos vai acompanhar todas as investigações sobre o assassinato do presidente da Associação dos Assentados de Mascatinho, José Cândido da Silva, ocorrido nesta terça-feira no município de Tamandaré, em Pernambuco.Em nota divulgada nesta terça-feira, a Secretaria de Direitos Humanos informou que o objetivo doministro Nilmário Miranda ao enviar um representante para acompanhar as investigaçõesé "garantir a lisura do processo investigativo".De acordo com a nota, José Candido daSilva, assassinado por dois homens encapuzados, era integrante do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) e, nos últimos anos, vinha combatendo a extração ilegal de madeira no assentamento de Mascatinho, na cidade pernambucana deTamandaré.?Repudiamos toda e qualquer forma de violência. Queremos garantir uma investigação criteriosa e a punição dos culpados?, disse o ministro, conforme a nota da Secretaria.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.