Secretaria de Gushiken rebate, em nota, reportagem de revista

A Secretaria de Comunicação do Governo divulgou nota oficial afirmando que "é totalmente infundada e de má-fé a tentativa de vinculação do ministro Luiz Gushiken ao ex-assessor do governo Waldomiro Diniz", feita em reportagem da edição da revista "IstoÉ Dinheiro" que está chegando às bancas. A reportagem diz que Gushiken e Waldomiro foram sócios há dez anos na fazenda Associação Fraterna Mundo Novo, em Cavalcante (GO). A nota da Secretaria, ao contrário, afirma que "nunca existiu sociedade entre o ministro Gushiken e o ex-assessor Waldomiro Diniz" (...) "... até porque a propriedade rural mencionada pertence a uma pessoa jurídica sem fins lucrativos e não às pessoas físicas." O titular da Secretaria de Comunicação é o ministro Gushiken.A nota oficial diz que a Associação Fraterna Novo Mundo foi criada em 1985, com o objetivo de preservação da natureza, e que Gushiken se tornou sócio em 1989. Diz também que "Waldomiro, a convite do presidente da entidade, Sr. Emerson", começou a freqüentar o local em 1994, "pleiteou a condição de sócio-contribuinte (...), mas não se tornou sócio de fato, uma vez que, apesar de ter efetuado pagamento de parte do valor do título patrimonial correspondente à categoria de sócio-integrante, em abril de 1995, não chegou a complementar o valor total." Segundo a nota oficial, "essa falta de pagamento determinou o seu desligamento definitivo da Associação em outubro de 1995." A Secretaria de Comunicação diz também que "o ministro, em todos esses anos que esteve associado à entidade, jamais foi membro da Diretoria ou participou de decisões do seu Conselho." A nota afirma que a reportagem de "IstoÉ Dinheiro" serve "apenas aos que têm interesse em conturbar o ambiente político e, sem compromisso com a verdade, apóiam-se na distorção da realidade e omissão de fatos."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.