Secretaria da Câmara questiona assinatura para Picciani retomar a liderança do PMDB

Assessores jurídicos da Casa alegam que a assinatura da deputada Jessica Alves (PMDB-AC) em apoio ao parlamentar não é válida, pois ela também assinou a lista que instituiu Leonardo Quintão (MG) no cargo

Igor Gadelha, O Estado de S.Paulo

17 de dezembro de 2015 | 11h22

Brasília - A Secretaria-Geral da Mesa Diretora está questionando pelo duas das 36 assinaturas apresentadas na manhã desta quinta-feira pelo deputado Leonardo Picciani (RJ), para tentar se reconduzir à liderança do PMDB na Casa.

A Mesa alega que as assinaturas dos deputados Vitor Valim (PMDB-CE) e Jessica Alves (PMDB-AC) em apoio a Picciani não são válidas, pois eles também assinaram a lista de 35 apoiamentos que instituiu Leonardo Quintão (MG) no cargo, apresentada na semana passada.

Segundo o deputado Hildo Rocha (PMDB-MA), a Mesa não está considerando ofício em que Valim pede a retirada do apoio dele a Quintão. No caso de Jéssica, a secretaria exige que a deputada venha à Casa para retirar o apoio a Quintão, para que a assinatura em apoio a Picciani seja validada. 

Neste momento, Picciani, deputados aliados ao peemedebista e assessores estão dentro da sala do secretário-geral da Mesa Diretora, tentando resolver o impasse. 

  

Tudo o que sabemos sobre:
BrasíliaLeonardo PiccianiPMDB

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.