Secretaria confirma que Simon desistiu da aposentadoria

A Secretaria da Fazenda do Rio Grande do Sul confirmou hoje que recebeu ofício do senador Pedro Simon (PMDB) pedindo a suspensão do pagamento do subsídio de ex-governador do Rio Grande do Sul. O documento foi enviado no dia 15. No texto, Simon não expõe razões para a desistência e estabelece a data de 1º de março para deixar de receber o benefício. O parlamentar não deu entrevistas para comentar o assunto.

ELDER OGLIARI, Agência Estado

17 de fevereiro de 2011 | 19h55

Simon poderia ter requerido a aposentadoria de ex-governador ainda em 1990, quando deixou o cargo para concorrer ao Senado, mas só pediu o benefício 20 anos depois, em novembro do ano passado. Ao justificar a decisão, em janeiro, alegou que o salário líquido de senador, de R$ 10 mil, havia se tornado insuficiente para o sustento da família.

Admitiu, no entanto, que não esperava que o subsídio do Senado subisse para R$ 26,7 mil em fevereiro. Este será o único rendimento do parlamentar a partir de março. Outros sete ex-governadores do Rio Grande do Sul e três viúvas de ex-governadores ganham a pensão. Alguns acumulam o valor com outros rendimentos, de fontes públicas ou privadas.

Tudo o que sabemos sobre:
RSSimonSenadopensãoex-governador

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.