Secretaria anuncia que vai recolher material

O delegado Alexandre Zakir, do setor de inteligência da Secretaria de Estado da Saúde, anunciou ontem que todas as mercadorias fornecidas pelas empresas investigadas pela Operação Parasitas serão imediatamente recolhidas dos hospitais estaduais e municipais. Segundo ele, não há indícios de que insumos considerados de segunda linha - como cateteres chineses citados por integrantes da suposta quadrilha - tenham sido utilizados em pacientes. Os contratos mantidos com os fornecedores também passarão por minuciosa auditoria, a fim de verificar eventuais irregularidades.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.