Seca deixa 171 cidades do NE em emergência

Um dos Estados em pior situação é o Piauí, onde preço da água disparou

Luciano Coelho, Teresina e Angela Lacerda, O Estado de S.Paulo

18 de julho de 2007 | 05h39

Chega a 171 o número de municípios do semi-árido nordestino em estado de emergência por causa da estiagem. Há ainda cidades à espera do reconhecimento da calamidade pelo governo federal - só assim, estarão aptas a receber ajuda da União.   O Piauí é um dos Estados em pior situação. Lá, segundo a Federação dos Trabalhadores em Agricultura do Piauí, água vem sendo vendida - uma carrada (7 metros cúbicos) é comercializada a R$ 300. "Os trabalhadores rurais estão revoltados e ameaçam saquear armazéns com alimentos e ocupar prédios públicos", disse o presidente da Fetag-PI, Evandro Luz. "Precisamos de um atendimento rápido, não tímido como o atual e que não atende a todos."Sem abastecimento, quem tem condições de chegar às barragens vende a água nas cidades. Luz afirma que a água é transportada em barris, galões e mesmo em carros-pipa. Segundo o governo do Piauí, dos 223 municípios do Estado, 128 decretaram estado de emergência. Desses, 99 já tiveram pedido homologado pelo governo federal e 29 ainda estão com processos pendentes. Dos 99, 21 já tiveram o decreto de emergência reconhecido pela União.O secretário de Defesa Civil do Piauí, Fernando Monteiro, informou que o Estado está adotando as medidas para socorrer as famílias atingidas pela seca. Segundo ele, foram iniciados os trabalhos para pôr em funcionamento cem poços artesianos no semi-árido. Para o secretário, a venda de água perderá o sentido quando carros-pipa forem colocados à disposição da população. O Estado, afirmou, aguarda convênio com o governo federal. "Existem muitas exigências e estamos providenciando a documentação. Não contratamos ainda esperando o convênio, mas vamos propor ao governador Wellington Dias que a contratação aconteça com a parte que cabe da contrapartida do Estado, para agilizar o atendimento", disse.Embora a estiagem seja rotina no semi-árido, este ano é considerado "atípico", segundo o diretor de programas especiais da Defesa Civil do Piauí, James Alves da Silva. "As chuvas foram poucas e esparsas." Este ano a estiagem começou em abril - normalmente tem início em julho.Além do Piauí, a estiagem atinge 7 Estados do Nordeste. Dos 171 municípios em situação de emergência com reconhecimento do governo federal, 67 estão na Paraíba. No Rio Grande do Norte são 30 e no Ceará, 23. A Bahia tem 15, Sergipe e Alagoas têm 7 e cada um e Pernambuco aparece com um. De acordo com a Secretaria Nacional de Defesa Civil, do Ministério da Integração Nacional, 248 municípios do semi-árido nordestino já contam com carros-pipa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.