"Se pegar o Eduardo Jorge, chega ao presidente"

"Se pegar o Eduardo Jorge, chega ao presidente." Essa é a frase do senador Antonio Carlos Magalhães (PFL-BA) que a revista IstoÉ publica na sua edição antecipada para hoje, com base na gravação de conversas do senador com procuradores da República. De acordo com a revista, ACM reabriu o caso Eduardo Jorge com afirmações como esta: "Os dados que vocês (procuradores) receberam do Eduardo Jorge estão incompletos. O que pega Eduardo Jorge são os sigilos bancários de 94 e 98. Se pegar o Eduardo Jorge, chega ao presidente."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.