"Se for provado tudo o que ela falou, Deus me livre!"

O senador Osmar Dias (PSDB-PR) disse nesta quinta-feira que o depoimento prestado pela ex-diretora doServiço de Processamento de Dados do Senado Federal (Prodasen) Regina Célia Borges "é grave e forte", mas que ele não pode,como membro do Conselho de Ética, dizer que acredita em tudo o que ela falou, ou que desacredita.Dias disse que quer ouvir,ainda, outros depoimentos e esperar que surja prova concreta para que, ao dar seu voto, possa dormir com a consciência tranqüila."Eu espero que nada seja provado. Mas, se for provado tudo o que ela falou, Deus me livre!"

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.