PHOTO / EVARISTO SA
PHOTO / EVARISTO SA

'Se alguém cometeu apologia ao nazismo foi o próprio Perondi', diz Zveiter

Relator, que é único judeu na Câmara, repudiou fala de deputado peemedebista, que o acusou de ter feito 'apologia ao nazismo' em seu parecer

Julia Lindner e Daiene Cardoso, O Estado de S.Paulo

13 Julho 2017 | 14h17

O deputado Sérgio Zveiter (PMDB-RJ), relator na CCJ da Câmara da denúncia da PGR contra o presidente Michel Temer, repudiou nesta quinta-feira a declaração do vice-líder do governo, Darcísio Perondi (PMDB-RS), que o acusou de ter feito "apologia ao nazismo" em seu parecer pela admissibilidade da denúncia contra o presidente da República. Zveiter, que é judeu, classificou a declaração como um "ato vil, intencional e criminoso".

"Se alguém fez apologia ao nazismo, foi o próprio Perondi, ou pior, de maneira sórdida e velada transmitiu subliminarmente a sua índole de preconceito. Tamanho absurdo não pode ser aceito no Estado democrático de direito", disse.

Para Zveiter, Perondi agiu de forma premeditada e com dolo direto. Em sua fala, disse ainda que, desde a divulgação do seu parecer, relevou insultos de outros parlamentares como "burro", "traidor", "imbecil" e "vagabundo, mas afirmou que "jamais se curvará" quando o insulto for uma "atrocidade racista" sobre a sua religião.

"Sou o único judeu no exercício do mandato, o que torna ainda mais afrontosa a difamação", declarou. Ele disse ainda que Perondi agiu de forma "covarde", pois "escondeu-se por trás da imunidade parlamentar". "Racismo nunca mais", frisou. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.