Saúde fará grande campanha contra dengue no RJ

O Ministério da Saúde vai lançar uma grande campanha publicitária para anunciar o dia de mobilização contra a dengue no Rio de Janeiro, marcado para 9 de março. A intenção é que os moradores do Estado sejam bombardeados, mediante propaganda na TV e no rádio, com informações sobre como combater o mosquito Aedes aegypti, transmissor da doença, durante todo o dia."Queremos que as pessoas acordem e a primeira coisa que vejam ou ouçam seja o alerta contra a doença e como acabar com os focos", disse nesta segunda-feira, no Rio, o diretor do Centro Nacional de Epidemiologia da Fundação Nacional de Saúde, Jarbas Barbosa. O dia de mobilização é uma tentativa de barrar a epidemia que, até a última sexta-feira, registrava 39 mil casos da doença no Estado (17 mil no Rio) e 17 mortes.Barbosa se reuniu nesta segunda-feira com o secretário estadual de Saúde, Gilson Cantarino, e representantes de vários municípios do Estado. O objetivo do encontro foi organizar a megaoperação contra o mosquito, que começa no dia 6. Cerca de 1.300 militares, do Exército e da Marinha, vão atuar como agentes sanitários, junto com 1.044 agentes enviados pela Funasa ao Rio. O governo do Estado também está mobilizando 5 mil bombeiros para ajudar na operação.Mesmo discutindo uma ação conjunta, as divergências entre Estado e governo federal continuam. O secretário disse que pretende entrar na Justiça contra o presidente da Funasa, Mauro Costa, que acusa o Estado de não aplicar R$ 11 milhões repassados pelo Ministério da Saúde para o combate à dengue.Nesta segunda, Cantarino abriu a reunião dizendo: "Estamos aqui tentando retomar o entendimento com o Ministério, depois que várias coisas desagradáveis aconteceram". Barbosa preferiu não comentar as declarações do secretário e disse que o importante agora é reunir esforços contra a epidemia. "Queremos o apoio de todos para envolver a população contra o mosquito."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.