Saúde e segurança polarizaram discursos em SC

Os temas saúde, segurança e educação polarizaram os discursos dos seis candidatos ao governo de Santa Catarina no primeiro debate em canal aberto promovido pela TVBV, afiliada à Rede Bandeirantes de Televisão.

JÚLIO CASTRO, Agência Estado

13 de agosto de 2010 | 00h03

Os candidatos prometeram atacar de imediato as carências dos setores. Tanto o candidato do Democratas Raimundo Colombo quanto a petista Ideli Salvatti apegaram-se ao fator UPAS (Unidades de Pronto Atendimento) para desafogar o gargalo da saúde na maioria dos mais de 200 hospitais catarinenses.

Senadores licenciados, Colombo e Ideli, inclusive, protagonizaram um dos momentos mais quentes do debate. Ideli levantou a questão que envolveu o ingresso do DEM na justiça contra o Prouni e a popularização da banda larga de internet no Brasil.

Colombo disse que se posicionou contrário à iniciativa. Ideli rechaçou ironizando o lema do DEM (As pessoas em primeiro lugar) e Colombo disparou: "é difícil conviver com esta prepotência e arrogância do PT. Tem muitas pessoas que acham que o Brasil foi descoberto pelo PT", alfinetou.

Tudo o que sabemos sobre:
Eleições 2010debateSC

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.