Satiagraha: MP aguarda perícia para seguir com ação

O inquérito no qual foram indiciados o banqueiro Daniel Dantas e outros 12 dirigentes do Opportunity Fund por suposta gestão fraudulenta de instituição financeira, corrupção ativa e quadrilha, deverá retornar à Polícia Federal antes que a Procuradoria da República se pronuncie pela abertura ou não de ação penal. A meta do Ministério Público Federal é aguardar os resultados da perícia em 200 HDs e documentos bancários e contábeis recolhidos pela Operação Satiagraha, deflagrada dia 8, cujo alvo maior é o sócio-fundador do Grupo Opportunity. A análise desse material, que foi apreendido em 56 endereços vasculhados pela PF, deverá se estender por dois meses, pelo menos. No apartamento de Dantas, em Ipanema, Rio, os federais confiscaram 74 itens, entre CDs, DVDs e papéis. Antes que o exame das provas documentais seja concluído, o Ministério Público não deverá oferecer denúncia criminal contra Dantas e seus subordinados. A procuradoria considera fundamental juntar esse laudo aos autos do inquérito para identificar sem margem de dúvida o papel de cada investigado e os crimes que poderão ser atribuídos a cada um por meio de denúncia. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.