Sars perde força na China e Hong Kong

A China informou nesta sexta-feira a morte de quatro pessoas por causa da Síndrome Respiratória Aguda Severa (Sars, na sigla em inglês), a pneumonia asiática, e 39 novos casos, 28 deles em Pequim. Pelo sétimo dia seguido, o país apresenta um número de novos infectados por dia abaixo de 100. Ainda como o país mais afetado pela Sars, a China soma 275 mortos e 5.191 infectados desde o início da pneumonia, em novembro do ano passado. Hong Kong também apresentou uma queda de infectados. Nesta sexta, quatro pessoas morreram e três foram infectados. Outra boa notícia é o aumento de pacientes que receberam alta, 11 apenas hoje. Ao todo são 1.171. Hong Kong ocupa o segundo lugar no ranking de mortes por causa da Sars, 238. Taiwan declarou a morte de mais três pessoas, duas delas médicos infectados por pacientes, e dez novos casos. A ilha tem agora 34 vítimas e 274 pessoas contaminadas.Em Cingapura, testes laboratoriais comprovaram que 15 dos 43 suspeitos de terem a Sars em um hospital para doentes mentais não estão infectados. Ao todo, 28 pessoas morreram e 205 estão infectadas na ilha.O governo informou ainda que um canal de TV a cabo que apresentará apenas programas relacionados a pneumonia asiática será lançado na semana que vem. A programação vai alcançar 95% da população.Veja o índice de notícias sobre a pneumonia atípica

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.