Sarney tenta levar o PMDB a Roseana

Empenhado em fortalecer a candidatura de sua filha, a governadora do Maranhão, Roseana Sarney (PFL), à sucessão presidencial, o senador José Sarney (PMDB-AP) reúne-se amanhã, em almoço, com o presidente do seu partido, deputado Michel Temer (SP), para discutir o quadro eleitoral. As principais lideranças do PMDB passaram o dia de ontem em conversas informais, em busca de uma posição que una o partido em relação à sucessão presidencial. O líder do PMDB no Senado, Renan Calheiros (AL), admitiu que o partido está em dificuldades em virtude das prévias, marcadas para 17 de março. "O PMDB precisa decidir o que fazer com as prévias", disse Renan, referindo-se às opções em discussão dentro do partido: apoiar um candidato da base aliada do governo ou lançar candidato próprio. Se apoiar candidato da base, as prévias ficariam inviabilizadas, mas o partido não pode tomar nenhuma posição antes do dia 17 de março. Há expectativa, também, entre os peemedebistas, de o governador de Minas Gerais, Itamar Franco, desistir de disputar as prévias o que, conseqüentemente, também inviabilizaria o encontro do dia 17. Na reunião de amanhã com Sarney, Temer enfatizará as dificuldades internas, mas tampouco fechará portas a uma futura composição. Enquanto os peemedebistas conversavam entre si, o governador de Pernambuco, Jarbas Vasconcelos (PMDB), mantinha um encontro com o ministro da Saúde, José Serra, que na quinta-feira se desliga do governo para se dedicar exclusivamente a sua candidatura à Presidência da República.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.