Ed Ferreira/AE
Ed Ferreira/AE

Sarney muda o tom e elogia ex-deputado Ulysses Guimarães

Em sua biografia, presidente do Senado chama Ulysses de 'político menor' e atribui fracassos do seu governo ao então presidente da Câmara

Rosa Costa, de O Estado de S. Paulo

15 de outubro de 2012 | 22h36

Após atribuir, na sua biografia, os fracassos de seu governo ao então presidente da Câmara Ulysses Guimarães - a quem chamou de "político menor" -, o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), mudou o tom e nesta segunda-feira, 15, na sessão em memória aos 20 anos da morte do deputado, tentou passar a ideia de que ambos conviviam quase como almas gêmeas."Até nossos desencontros foram enriquecedores, éramos remanescentes de um tempo raro que começava a desaparecer", disse Sarney para a plateia de admiradores de Ulysses.

O senador contradisse o que mandou a sua biógrafa escrever. O texto na ocasião sofreu duros ataques do senador peemedebista Jarbas Vasconcelos, para quem - ao falar mal de Ulysses - Sarney adotou "um dos comportamentos humanos mais reprováveis, que é atacar quem não pode se defender". No livro, Sarney afirma que Ulysses Guimarães "não tem grandeza nem espírito público. É um político menor, que tem o gosto da arte da política, puro gosto do jogo, nada mais".

O presidente do Senado discursou depois do vice-presidente da República, Michel Temer. Na cerimônia, Sarney afirmou que Ulysses "sempre soube atuar muito bem sobre os núcleos de decisões. Ele sabia como estas são tomadas e sabia atuar no momento exato. Ele era uma voz que não podia deixar de ser ouvida e uma força de equilíbrio. Ele era o muro da lamentação dos aflitos e marginalizados pelas lideranças nas lutas parlamentares e a todos sabia untar com os santos óleos da paciência, nos purgatórios das esperas", afirmou. Disse ainda que "Ulysses Guimarães era um exímio costurador e alinhavava com extrema perfeição a conspiração da boa causa. Muitas vezes, depois de uma palavra, um discurso, um gesto duro, aparecia em nossa casa, eu, presidente do PDS, para convidar-me a conspirar para queimar etapas na então transição "lenta, gradual e segura", elogiou.

Notícias relacionadas
Tudo o que sabemos sobre:
SarneyUlysses Guimarães

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.