Sarney diz que tem passado e não futuro

O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), negou hoje que esteja tentando mudar a sua imagem, se orientando pelo diagnóstico de uma empresa de consultoria. Ele afirmou que não tem mais tempo para ter esse tipo de preocupação, porque entende que tem passado e não futuro."Eu não tenho mais tempo, eu não tenho futuro, eu tenho passado", alegou.

ROSA COSTA, Agência Estado

24 de novembro de 2011 | 15h22

"Eu não tenho consultoria de imagem, nem estou atrás de repaginar imagem", informou o presidente, ao deixar o Senado na hora do almoço, em resposta à indagação sobre o contrato no valor de R$ 24 mil, firmado com a consultoria Prole, do Rio de Janeiro. O pagamento foi efetuado mediante duas parcelas de R$ 12 mil da verba indenizatória, de R$ 15 mil por mês, a que os senadores têm direito. O uso da cota do senador aparece na página da transparência do Senado nos meses de julho e agosto.

O presidente do Senado alegou que não fez nada de errado. "Eu cumpri apenas o que tem (direito) o senador", explicou. E a exemplo da nota divulgada pela sua assessoria, lembrou que é ele quem menos utiliza a verba indenizatória, destinada ao custeio de atividades parlamentares.

Tudo o que sabemos sobre:
Sarneyconsultoria

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.