Sarney demonstra tranquilidade em audiência no Senado

O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), fez questão de abrir hoje, para a imprensa, a audiência que teve com Liu Yunshan, membro do escritório político e ministro de Publicidade do Comitê Central do Partido Comunista da China. Sorridente durante toda a solenidade, Sarney aparentava estar descansado e tranquilo. O peemedebista está sendo pressionado para deixar o cargo após as denúncias de irregularidades com atos secretos na Casa.

EUGÊNIA LOPES, Agencia Estado

02 de julho de 2009 | 12h37

Antes de se reunir com o chinês, ele recebeu o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes. Ao sair do gabinete do presidente do Senado e ser questionado se Sarney havia comentado sobre possível renúncia do cargo, Mendes respondeu: "Imagina, não. Ele relatou a evolução da crise." Mendes não quis opinar sobre a situação política do Senado. "Política se resolve com política", afirmou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.