Sarney deixa reunião do PMDB pela porta dos fundos

O ex-presidente e senador José Sarney, na reunião que o PMDB promoveu na noite desta quarta-feira para escolher o novo presidente do Senado, colocou seu nome à disposição a fim de ser o indicado para o cargo, mas o líder do partido na Casa, senador Renan Calheiros (AL), disse-lhe que haveria uma votação secreta, pois existiam outros candidatos.Suspeitando de que estava sendo vítima de algum tipo de armação, Sarney retirou-se da reunião pela porta dos fundos do gabinete da Presidência do Senado, acompanhado do senador João Alberto (MA) e vários assessores. Ele estava visivelmente irritado ao sair e quase entrou por engano no carro do senador Antonio Carlos Júnior (PFL-AL), filho do ex-senador baiano Antonio Carlos Magalhães.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.