Sarney confirma compromisso com PT

O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), confirmou hoje o acordo firmado ontem entre o seu partido e o PT. "É o início de uma aproximação mais efetiva, que já está sendo trabalhado há algum tempo", disse Sarney, após almoço com o ex-governador Orestes Quércia, presidente do PMDB paulista, e o deputado federal José Aristodemo Pinotti. Sarney negou, entretanto, que o compromisso com o PT tenha incluído dois ministérios para o PMDB, a serem oficializados no final do ano. "Nas reuniões que temos participado, discutimos o apoio, a participação política. No momento, o que estamos fazendo é apenas apoiar as reformas", disse Sarney. "Os ministérios seriam uma outra etapa, cujo horizonte eu acho que vai depender justamente dos desdobramentos que vamos ter. Acredito que vamos chegar lá", completou, referindo-se à futuras indicações do presidente Luiz Inácio Lula da Silva para ministérios.Sarney, um dos líderes do PMDB governista, defende a aproximação do governo Lula pois, segundo ele, seria a confirmação do apoio dado ao petista na eleição. E invoca, ainda, o passado do partido, ligado às causas sociais. "O PMDB está quase todo de acordo: apoiamos Lula na campanha, estivemos todos juntos e, agora, achamos que o partido deve marchar para formar na base do governo, participar da formulação de políticas públicas, de modo que se possa aprová-las também com a participação do pensamento do PMDB."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.