Sarney busca acordo para votar Código Florestal na próxima semana

Presidente do Senado tenta definir com líderes partidários votação do texto da Medida Provisória que altera texto do projeto; Câmara aprovou alteração, que beneficia donos de terras

Agência Brasil

19 de setembro de 2012 | 11h10

BRASÍLIA - O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), deve convocar para terça-feira, 25, o esforço concentrado da Casa com o objetivo de votar a Medida Provisória 571 do Código Florestal. Segundo os líderes partidários, essa foi a proposta feita por Sarney em conversa por telefone na manhã desta quarta, 19. A MP foi aprovada nessa terça, 18, na Câmara e agora depende da aprovação dos senadores para ir à sanção presidencial.

 

O vice-líder do governo no Senado, Gim Argello (PTB-DF), disse que o esforço concentrado deve ser mesmo na terça-feira. "É bom que seja na terça, porque a gente mata esse assunto de uma vez", acrescentou.

 

O líder do PSDB, Álvaro Dias (PR), concorda com a proposta do presidente. "Estamos em reta final das campanhas municipais, e a MP tem que ser votada logo para não perder a validade", justificou.

 

Outro líder que defende a proposta de Sarney é o do PMDB, Renan Calheiros (AL). Ele disse ainda que a data não prejudicaria a participação dos parlamentares nas campanhas para a eleição municipal de outubro.

 

O relatório aprovado na comissão especial prevê que em propriedades rurais com tamanho acima de 15 módulos fiscais, independentemente da largura do curso de água, a recomposição ficará entre 20 e 100 metros de área de preservação permanente (APP). O tamanho dessa área de proteção natural às margens do rio será definido em cada estado pelo Programa de Regulamentação Ambiental (PRA).

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.