Sarney brinca com obituário vazado: 'Cheguei do céu'

O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), reagiu com bom humor hoje ao vazamento de um obituário feito pela Rádio Senado para sua eventual morte. Em discurso na sessão do Congresso em homenagem ao Dia Internacional da Mulher, Sarney brincou com o tema. "Hoje um jornal noticia meu obituário, mas, graças a Deus, aqui estou, vivo, cheguei do céu", disse.

EDUARDO BRESCIANI, Agência Estado

01 de março de 2011 | 12h37

O blog Radar Político, do portal Estadão.com.br, teve acesso a uma gravação de 21 minutos com o título "Reportagem especial em homenagem ao senador José Sarney", produzida pela equipe da rádio oficial da Casa. A Secretaria Especial de Comunicação do Senado negou que a Rádio tenha um obituário pronto e afirmou que há apenas uma "biografia" de Sarney, como haveria de todos os outros 80 senadores.

A secretaria, porém, não soube explicar porque os verbos do material obtido pelo Radar Político estão todos no pretérito. "Além de uma extensa vida política, Sarney se destacou nas artes. Ele era membro da Academia Brasileira de Letras desde 1980", diz um trecho. A justificativa oficial é que pode ter havido "erro verbal".

Mais conteúdo sobre:
SarneySenadoobituáriovazamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.