Sarney adianta que aumento de salário mínimo pode ser aprovado

'Nossa presidente Dilma já disse que vai fazer tudo para que o salário mínimo tenha um aumento substancial', afirmou

Rosa Costa, de O Estado de S.Paulo

04 de novembro de 2010 | 17h56

BRASÍLIA - Ao chegar há pouco ao Senado, o presidente da Casa, José Sarney, sinalizou que o valor do novo salário mínimo pedido pelas centrais sindicais de R$ 580 tem chance de ser aprovado. "Nossa presidente Dilma já disse que vai fazer tudo para que o salário mínimo tenha um aumento substancial", afirmou Sarney. "Mas evidentemente nós precisamos fazer as contas de maneira que mantenhamos o equilíbrio fiscal", acrescentou.

 

As centrais sindicais querem o valor de R$ 580 para o salário mínimo, o governo defende R$ 540 e a oposição, R$ 600, valor prometido pelo tucano José Serra durante a campanha eleitoral.

 

Sarney informou que na próxima semana o Senado retomará as votações, "tirando das gavetas" várias propostas prontas para serem votadas no Plenário. "Na próxima semana, vamos começar de novo, sempre no final do ano, bem do jeitinho brasileiro de deixar para a última hora. É a hora justamente de limpar as gavetas". Entre as propostas engavetadas estão a que reduz a maioridade penal de 18 para 16 anos, em caso de crime hediondo, e a que regulamenta a indicação de suplentes de senadores, impedindo que esses cargos sejam ocupados por parentes dos parlamentares. (Rosa Costa)

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.