Sarkozy tem rotina de 'presidente atlético' na Bahia

Às vésperas de completar 54 anos, no dia 29 de janeiro, o presidente francês Nicolas Sarkozy exerce no sul da Bahia a liturgia do mito do presidente atlético, bon-vivant e saudável. Desde que chegou à Bahia, já correu duas tardes na praia de Itacarezinho, em Itacaré (436 km ao Sul de Salvador). Fez o primeiro cooper pouco antes do anoitecer de terça-feira, logo após desembarcar em Ilhéus e rumar para o Txai Resort, onde as diárias custam R$ 2,2 mil, e sua comitiva ocupa 11 bangalôs do complexo, eleito pelo The New York Times um dos 10 melhores destinos turísticos da atualidade. Os "aquecimentos" de Sarkozy duram em média 30 minutos.O presidente corre contra a impopularidade crescente, os problemas com a crise econômica internacional e o cerco político. Na França, o porta-voz do Partido Socialista, Benoît Hamon, criticou seu governo por deixar uma "vácuo de poder" no Palácio do Eliseu - tanto Sarkozy quanto o primeiro-ministro François Fillon estão no estrangeiro (quem ocupa o cargo é a ministra do Interior, Michele Alliot-Marie). Fillon está no Cairo, Egito.Os críticos do presidente francês aproveitam que quase todo o gabinete está fora do País para intensificar as críticas. Somente a ministra do Interior e a ministra da Saúde, Roselyne Bachelot, continuam governando. Sarkozy e a primeira-dama Carla Bruni-Sarkozy passaram a noite de Natal na pousada, onde houve uma ceia para a família. Eles estão acompanhadas do pai de Carla, o italiano Maurizio Remmert, de quem ela não sabia da existência até 1996 (ela é fruto de uma experiência extra-conjugal de sua mãe, Marisa Tedeschi, com Remmert, mas sempre achou que o marido oficial de Marisa é que era seu pai).TartarugasHoje, a tarde de Sarkozy e da primeira-dama da França teve uma cena inusitada. No começo da tarde, uma ninhada de tartarugas marinhas quebrou seus ovos num cercado de proteção construído por biólogos e começou a se dirigir à água bem na frente do Txai Resort. Os hóspedes do luxuoso condomínio pararam com o banho de sol e foram apreciar o espetáculo, fazendo um corredor de proteção para que as tartarugas pudessem chegar a salvo à água. Sarkozy e a mulher estavam na piscina no momento e, alertados pelos parentes, foram correndo para a praia apreciar o show das tartaruguinhas - cujo nome científico é Dermochelys coriacea, um animal ameaçado de extinção e que recebe atenção especial dos ambientalistas no Sul da Bahia.Muitos hóspedes do resort tiravam fotos das tartarugas e ignoravam a primeira-dama e o presidente. Ela estava de chapéu, óculos escuros, um vestido indiano vinho de tecido amarrotado e ele vestia shorts e camiseta. Correram para ver o espetáculo sem se importar com os seguranças, que corriam atrás. Logo depois, voltaram para o interior do hotel. "Ele é uma pessoa simples, um exemplo para certas pessoas de nariz empinado", disse o empresário brasiliense José Ferreira, que assistiu à corrida de tartarugas pertinho do francês.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.