São Paulo vai rever acordos com Delta, diz Alckmin

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), afirmou na segunda-feira que o governo paulista irá rever os contratos do Estado com a Delta Construção, empresa citada nas investigações sobre a rede de influências do contraventor Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira.

AE, Agência Estado

01 Maio 2012 | 09h46

"Tínhamos contratos (com a Delta) que se encerraram e nem são do meu mandato. Agora, temos três ou quatro de pequeno valor. É sempre bom rever e analisar, é sempre positivo", disse Alckmin, que participou da abertura da Agrishow, em Ribeirão Preto (SP).

O governador não citou valores nem quais contratos o governo paulista tem com a Delta, mas lembrou que a construtora tem atuação em São Paulo em obras federais do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). "As obras da construtora são em nível federal, através do PAC, e no Rio de Janeiro", disse.

Na sexta-feira, o Ministério Público de São Paulo solicitou à Polícia Federal todos os documentos relativos à Delta Construções incluídos no inquérito da Operação Monte Carlo. A promotoria investiga supostas irregularidades em contrato da Delta com a Prefeitura de SP, no valor de R$ 1,1 bilhão, para varrição de ruas.

Um dia antes, a bancada do PT na Assembleia Legislativa protocolou requerimento no MP pedindo investigação dos contratos com o governo estadual e apontando que uma obra executada pela Delta teve aumento de 75% sobre o valor inicial.

Alckmin defendeu a criação do CPI do Cachoeira. "Investigar é sempre bom. E se tiver algo de errado, punir." As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.