São Paulo tem tarde mais seca dos últimos sete anos

Desde os dias 1º e 2 de setembro de 1997 o Inmet não registrava uma tarde tão seca na capital paulista, com 14% de umidade relativa do ar. O meteorologista da Climatempo Alexandre Nascimento disse que o ar seco e as altas temperaturas da tarde é que geram a baixa umidade relativa do ar - valor percentual de umidade que cabe dentro do ar.Além disso, nesta época do ano é normal que o clima fique muito seco por causa da combinação entre a estiagem e o céu aberto do fim de inverno com as temperaturas mais altas da primavera, que chega no dia 22, às 13h30.A partir de amanhã, o calor começa a diminuir e a nebulosidade a aumentar com a passagem de uma frente fria pelo mar. A qualidade do ar melhora, mas ainda não chove.No sábado, podem ocorrer chuvas passageiras no oeste, no sul e no leste, entre a capital e a costa. O domingo fica instável e esfria no Estado, exceto no norte. A segunda-feira segue instável apenas na faixa leste, com temperaturas entre 16 e 21 graus na capital.Hoje as temperaturas ficaram entre 32,7 e 17,4 graus no Instituto Nacional de Meteorologia, no Mirante de Santana, na zona Norte.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.