São Paulo será alvo da Operação Vampiro

As investigações em torno das fraudes em licitações do Ministério da Saúde, desencadeadas pela Operação Vampiro, vão se direcionar a partir da próxima semana para alguns Estados. A Polícia Federal conseguiu localizar documentos que confirmam a relação dos principais acusados do esquema com concorrências em diversas secretarias de saúde estaduais. O material contém nomes de funcionários que também receberam propina de integrantes do grupo. A partir da próxima semana os investigadores vão direcionar a Operação Vampiro para São Paulo, onde também será ouvido o empresário e lobista Laerte de Arruda Corrêa Júnior, que se entregou à PF no domingo, depois de ter tido sua prisão preventiva decretada. Além dele, outras pessoas - cujos nomes são mantidos em sigilo pela polícia -, e que foram citados em depoimentos feitos em Brasília, serão interrogados.Até hoje, a PF já havia conseguiu bloquear pelo menos 78 bens, incluindo veículos e imóveis em nome dos principais acusados de envolvimento nas fraudes de licitações do Ministério da Saúde.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.