"São Paulo merece um prefeito que não brigue com a cidade", diz Serra

O candidato do PSDB à Prefeitura de São Paulo, José Serra, sem citar diretamente o nome da prefeita e candidata à reeleição, Marta Suplicy (PT), Serra garantiu que a cidade de São Paulo merece um prefeito que não brigue com a cidade. "Não se trata de assumir a prefeitura para mandar, mas sim para servir, com autoridade", criticou.Serra disse também que não pretende transformar a cidade num canteiro de obras inacabadas. Segundo ele, os paulistanos querem que as obras sejam concluídas. "Não vamos deixar nenhuma obra inacabada e a primeira delas será o hospital da Cidade Tiradentes (na zona leste)", afirmou.Ele reiterou que vai manter o Bilhete Único e estendê-lo para o Metrô. A garantia foi dada no início da tarde, na Capital, durante cerimônia que formalizou o apoio do PPS à sua ca ndidatura. "Vamos ganhar essas eleições porque merecemos, sabemos como chegar à vitória e sabemos como melhorar a vida dos paulistanos", emendou.No discurso que fez na cerimônia de apoio do PPS, Serra classificou de ingênua a idéia de que o desenvolvimento do País será puxado pelo capital estrangeiro. "Isto é ingenuidade e o debate, hoje, no Brasil, é este. Além disso, as visões que se interpõem a este conceito são interditadas", disse, numa crítica à condução da política econômica do governo Luiz Inácio Lula da Silva.No final do discurso, ao falar do leque de alianças em torno de seu nome (PFL e PPS), Serra comentou: "Estamos formando uma seleção do Palmeiras com o Corinthians, para dar certo e governar a cidade de São Paulo." A cerimônia que formalizou o apoio do PPS à chapa tucana contou com a presença de várias lideranças políticas ligadas aos três partidos.Entre elas, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), o presidente do PPS, Roberto Freire, o senador Romeu Tuma (PFL-SP), o vice-governador de São Paulo, Cláudio Lembo (PFL), o vice na chapa de Serra, Gilberto Kassab (PFL), e o deputado Arnaldo Jardim (PPS), que abriu mão de sua candidatura.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.