São Paulo ficará intransitável, diz sindicalista

Presidente da Força Sindical, Paulo Pereira da Silva, espera 20 mil em passeata na zona sul no Dia Nacional de Lutas

Clarice Cudischevitch

11 de julho de 2013 | 07h18

O presidente da Força Sindical, Paulo Pereira da Silva, espera que 20 mil pessoas participem de uma passeata na zona sul de São Paulo na manhã desta quinta-feira, 11, durante o Dia Nacional de Lutas, convocado pelas centrais sindicais. A região é um dos 35 pontos da capital e da Grande São Paulo onde deve ter algum tipo de manifestação.

 

"Acreditamos que daqui a pouco a cidade de São Paulo estará intransitável porque as pessoas estarão nas ruas", afirmou Paulinho, durante concentração em frente a uma metalúrgica. CUT, Força e União Geral dos Trabalhadores vão participar de um grande ato na Avenida Paulista, previsto para as 12h.

O centro da pauta de reivindicação é trabalhista, como redução da jornada de trabalho para 40 horas semanais e fim do fator previdenciário. Militantes de algumas das centrais devem incluir temas políticos, como críticas à política econômica do governo federal ou apoio à reforma política.

Tudo o que sabemos sobre:
protestossindicais

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.