São Paulo é o Estado com mais centenários

São Paulo é o Estado que tem o maior número de brasileiros centenários. Praticamente um em cada cinco idosos com 100 anos ou mais de idade vivia em cidades paulistas em 2000. São 4.457 pessoas nessa faixa etária, ou 18,1% do total do País. "Somos o Estado que concentra a maior parte dos recursos de saúde do Brasil", diz o professor de Geriatria da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), Clineu Almada. Em todo o País, o aumento de idosos centenários foi de 77%, de 1991 para 2000. "Antes, o enfarte provocava mais mortes. Com as novas técnicas descobertas e que entraram em uso, passou-se a utilizar procedimentos mais eficientes e, em alguns casos, até mais ousados", explica Almada. Apesar dos problemas que a capital paulista apresenta, como poluição do ar e sonora, por exemplo, as facilidades de acesso à saúde acabam sendo compensatórias. De cada quatro centenários paulistas um vive na cidade. Além disso, essa concentração, no Estado mais rico da Federação, se justifica pelas deficiências das outras regiões do País. "No interior do Brasil, as pessoas acabam morrendo, muitas vezes, por falta de atendimento", diz o médico. Diagnóstico Outro fator que explica o melhor atendimento dos idosos em grandes centros é o fato de as doenças se manifestarem de forma incomum, quando comparadas com os sintomas apresentados pelos mais jovens. "Em vez de provocar tosse, uma pneumonia pode levar uma pessoa mais velha à confusão mental", alerta o médico da Unifesp. "Isso dificulta o diagnóstico e acaba retardando o tratamento", analisa.

Agencia Estado,

25 Julho 2002 | 20h33

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.