Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Samu em 1.550 municípios até o fim do ano, promete ministro

O ministro da Saúde, Humberto Costa, afirmou que até o fim do ano o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) deverá estar em funcionamento em 1.550 municípios. O sistema, formulado para oferecer tratamento em casos de urgência, poderá ajudar a reduzir a mortalidade por acidentes de trânsito no País, avaliou Costa hoje, durante a comemoração do Dia Mundial de Saúde. Este ano, a Organização Mundial de Saúde (OMS) escolheu como tema da campanha a segurança no trânsito.?Atualmente, atendimentos de urgência atendem principalmente vítimas de acidentes. Quanto mais cedo o socorro for prestado, maior chance de o paciente ter uma recuperação mais rápida?, afirmou Costa. O Samu prevê o uso de UTIs móveis em centros de maior risco de acidentes. O sistema é coordenado por uma central, acionada todas as vezes em que há necessidade de atendimento de um caso de urgência. O sistema também é integrado aos hospitais, para garantir uma vaga ao paciente socorrido nas ruas.Em 2002, 32.730 pessoas no País morreram em decorrência de acidentes de trânsito, o equivalente a 25,7% de todas asmortes por causas externas registradas no período. A maior parte das vítimas (81,5%) era do sexo masculino. ?O Brasil se comprometeu a seguir as recomendações da OMS, o que pode transformá-lo em vitrine para todo o mundo?, afirmouo representante da Organização Panamericana de Saúde (Opas) no Brasil Horácio Toro Ocampo. Entre as medidas sugeridas, estão a criação de um plano para tornar as estradas e vias mais seguras para todos, além daampliação da fiscalização.O levantamento feito pelo Ministério da Saúde mostra ainda que a violência no trânsito é a principal causa das mortes entre jovens brasileiros entre 10 e 14 anos. No grupo entre 15 e 24 anos, acidentes estão em segundo lugar entre as causas de óbito. Perdem apenas para homicídios.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.