Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Sampaio confirma acordo com governo por CPI do cartão

Depois de se reunir com o líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), o deputado Carlos Sampaio (PSDB-SP) confirmou acordo com governo para instalação de Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) mista e explicou que a única diferença feita no requerimento de criação da CPI sobre os cartões corporativos, que está encaminhando, é especificar que as apurações vão abranger desde a apresentação do decreto de 1998, que criou os cartões, embora só tenham sido instituídos em 2002. Ele negou ter conversado com Jucá sobre os chamados gastos tidos pelo governo como de segurança nacional e que, portanto, não deveriam ser divulgados. Segundo Sampaio, o assunto foi deixado de lado, por ele não concordar com a tese de segurança nacional. Ele disse, porém, que os gastos do presidente e da primeira-dama não deverão ser pormenorizados, para não passar a idéia de a CPI estaria "xeretando" o chefe de Estado. "Todos os gastos serão conhecidos, mas não necessariamente checado o que foi gasto ou não pelo presidente e sua família", afirmou Sampaio. Ele disse que falou hoje por telefone com o líder do DEM, senador José Agripino, que havia anunciado que reuniria hoje ou amanhã os líderes no Senado para chegar a um consenso sobre a CPI dos Cartões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.