'Salta aos olhos a hipocrisia de José Serra', afirma Berzoini

Bate-boca entre petistas e tucanos tem dado o tom do que deverá ser o clima político nas eleições

estadao.com.br,

21 de janeiro de 2010 | 16h04

As declarações da ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, que em viagem a Minas na última terça-feira, 19, disse que os tucanos pretendem acabar com o PAC, caso eleitos, aliadas ao bate-boca entre petistas e tucanos vem dando o tom do que deverá ser o clima político neste ano de eleições presidenciais.

 

Veja Também

linkPSDB quer processar petistas por chamarem Guerra de 'jagunço'

linkDilma adia legalização de terreiros de umbanda para evitar nova crise

linkDiscurso de ministra abre guerra PT-PSDB

linkAécio nega fim do PAC em possível governo tucano

linkGuerra responde ao PT e diz que sigla faz 'terrorismo eleitoral'

link'PSDB perdeu oportunidade de ficar calado', diz Berzoini

linkMinistra usa tom nacionalista em inauguração

linkSerra diz não fazer propaganda com a máquina

linkLula quer o máximo de inaugurações até março

linkPresidente diz estar certo de que fará sucessor

linkAliados investem na 'mineirização' de Dilma

link'Nunca se combateu tanto a corrupução'

 

O presidente do PSDB, Sérgio Guerra, afirmou, em nota, que "Dilma mente". "Mentiu no passado sobre seu currículo e mente hoje sobre seus adversários. Usa a mentira como método. Aposta na desinformação do povo e abusa da boa-fé do cidadão."

 

Na última quarta-feira, 20, o presidente do PT, Ricardo Berzoini, escreveu nota no site do partido dizendo que texto intitulado o "PSDB perdeu a oportunidade de ficar calado". Berzoini voltou a divulgar nota assinada em conjunto com o presidente eleito do PT, José Eduardo Dutra, nesta quinta-feira, 21, na qual chama Sérgio Guerra de "desequilibrado".

 

Leia abaixo a íntegra da nota:

 

"Em nota publicada na noite da última terça-feira (19), dizíamos que "torcemos para que o PSDB se encontre e produza um programa de governo, para que possamos ter um debate de alto nível neste ano eleitoral".

 

A nota divulgada ontem (20) pelo presidente do PSDB, senador Sérgio Guerra, mostrou que nossas esperanças eram infundadas. De forma desqualificada, vil, caluniosa e grosseira para com a Ministra Dilma Rousseff, o que merece repúdio de todos, a nota revela o desespero por que passa a oposição brasileira, incapaz de produzir um programa de governo que sensibilize os corações e as mentes dos brasileiros.

 

Até entendemos o desequilíbrio do senador Sérgio Guerra, que, recentemente, em entrevista à revista Veja, descuidou-se e revelou as verdadeiras intenções de seu partido em acabar com o PAC, o que deve ter lhe rendido severas reprimendas de seus pares.

 

No entanto, o que mais salta aos olhos é a hipocrisia do candidato de PSDB, José Serra, que ao mesmo tempo em que afirma estar "concentrado no trabalho" e que "não vai entrar nenhum bate-boca eleitoral de baixaria", usa o presidente do seu partido como um verdadeiro jagunço da política para divulgar uma nota daquele teor.

 

O PT reafirma que pretende fazer um debate de propostas e projetos, em alto nível, que permita ao povo brasileiro escolher o caminho mais adequado ao nosso país.

 

Ricardo Berzoini

 

Presidente Nacional do PT

 

José Eduardo Dutra

 

Presidente eleito do PT"

Tudo o que sabemos sobre:
José SerraBerzoiniPTPSDB

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.