Saito insiste que comissão é autônoma

O brigadeiro Juniti Saito insiste que a comissão da Aeronáutica é autônoma e é importante que ela apresente um ranking da sua preferência sobre o caça a ser adquirido para a Força. Mas ele reconhece que a decisão do governo é política e as três propostas que chegaram ao final têm completas condições de cumprir o que a FAB precisa.

Tânia Monteiro, O Estadao de S.Paulo

12 de setembro de 2009 | 00h00

Segundo ele, caberá à Aeronáutica fazer a análise técnica da compra e o governo fará a análise da parte política e estratégica. Ao ser indagado se o Rafale francês, considerado preferencial pelo presidente Lula, atendia aos interesses da Aeronáutica, Saito respondeu que "com qualquer um dos três escolhidos a FAB ficará muito satisfeita".

"Qualquer um dos três dará outra potencialidade e característica à FAB, elevando-a a outro patamar", disse. Para o comandante da Aeronáutica, o essencial no processo é que tudo que for prometido só tem validade se estiver no papel. "Por isso estamos exigindo tudo por escrito."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.