SAIBA MAIS-A orientação das bancadas no caso Renan

Os partidos chegam à votação quedecide o destino de Renan Calheiros (PMDB-AL) sem saber aocerto o comportamento de suas bancadas, embora alguns tenhamorientado seus representantes a uma determinada posição. Veja, a seguir, como está a situação das maiores bancadasdo Senado em relação à votação de quarta-feira: PT --Será fundamental para o placar da votação. A bancada foiliberada para votar de acordo com sua consciência. As contas dopartido mostram uma divisão interna. Dos 12 senadores, pelomenos quatro dizem abertamente que vão votar pela cassação.Passada esta primeira etapa, o partido avalia que já liquidousua fatura com Renan. A tendência, dizem fontes petistas, élavar as mãos em casos futuros. PMDB -- Será a bancada mais fiel a Renan, o que não significaapoio incondicional nos futuros processos. O PMDB teme tambémse transformar em alvo de denúncias se a crise continuar nocentro das atenções. Segundo um importante senadorpeemedebista, apoiar Renan agora não significa que a bancadaestá disposta a dar o "abraço do afogado" nos próximosprocessos por quebra de decoro. PSDB --Fechou questão. Significa dizer que a legenda obrigatodos seus membros a votar contra Renan. A decisão é meramentesimbólica, já que é impossível determinar posição dessanatureza em votação secreta. Há traições já contabilizadas pelopartido. Segundo membros da bancada, pelo menos três senadoresvotariam a favor do presidente. DEMOCRATAS --Também fechou questão. Na oposição, o DEM seria a siglacom maior percentual de traições à decisão de votar contraRenan. Dos 17 senadores, ao menos cinco deles votariam pelaabsolvição de Renan.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.