Felipe Rau/Estadão
Felipe Rau/Estadão

Saiba como ficará o funcionamento do transporte público na capital paulista no domingo de eleições

Assim como no primeiro turno, o eleitor poderá comparecer às urnas das 7h às 17h; lembrando que em razão da pandemia o período das 7h às 10h é preferencial para pessoas acima de 60 anos

Renata Okumura, O Estado de S.Paulo

27 de novembro de 2020 | 13h01
Atualizado 28 de novembro de 2020 | 11h30

SÃO PAULO - Para facilitar o deslocamento de eleitores neste domingo, 29, durante o segundo turno das eleições, a Companhia do Metropolitano (Metrô) e a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) vão reduzir o intervalo de trens e a Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU) vai reforçar o monitoramento da frota.

As linhas 1-Azul, 2-Verde, 3-Vermelha e 15-Prata, gerenciadas pelo Metrô, terão reforço na frota e menor intervalo entre os trens. Já as Linhas 4-Amarela e 5-Lilás, administradas pela ViaQuatro e ViaMobilidade, respectivamente, vão trabalhar com frota e intervalos normais para os domingos.

"A operação será monitorada ininterruptamente e as equipes estão preparadas para disponibilizar mais trens, dependendo da demanda", afirmou, em nota, a Secretaria dos Transportes Metropolitanos (STM).

Segundo o Metrô, também será reforçado o número de agentes de estação e de segurança para auxiliar idosos e pessoas com deficiência.

Assim como no primeiro turno, todas as linhas da CPTM, com exceção da 13-Jade, funcionarão com intervalo de 15 minutos entre os trens, menor do que o habitual aos domingos. Nos finais de semana, os trens costumam operar com intervalo maior para realização de obras de modernização. A mudança na operação foi feita em razão da eleição.

A Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU), que gerencia ônibus intermunicipais, manterá a tabela e a frota que opera aos domingos. Se for necessário, a empresa poderá aumentar o número de viagens em alguma linha específica. Confira horários e itinerários no site

A capital paulista terá 65% da frota de ônibus municipais funcionando em relação aos dias úteis. Normalmente, a frota é de 49%. 

Ainda segundo a São Paulo Transportes (SPTrans), o atendimento será normal nos postos de venda em terminais de ônibus e no Expresso Tiradentes (das 6h às 22h). 

Já as lojas Augusta, Metrô Jabaquara e Santana, que não funcionam aos domingos e feriados bem como o Posto Central da SPTrans, estarão fechados.

Conforme informou o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o eleitor poderá comparecer às urnas das 7h às 17h. Lembrando que, em razão da pandemia, o período das 7h às 10h é preferencial (não exclusivo) para pessoas acima de 60 anos.

Somente cidades com mais de 200 mil eleitores são aptas a ter a segunda etapa da disputa. Entenda quando acontece o segundo turno aquiSão Paulo é uma das capitais que terá segundo turno: o atual prefeito, Bruno Covas (PSDB), que obteve 32,85% dos votos válidos na primeira fase do pleito, concorre contra Guilherme Boulos (PSOL), que atingiu 20,24% dos votos.

O Estado de São Paulo é o que registra mais cidades que vão para a segunda etapa das eleições 2020. São quinze municípios: BauruCampinasDiademaFrancaGuarulhosLimeiraMauáMogi das CruzesPiracicabaPraia GrandeRibeirão PretoSão VicenteSorocabaTaboão da Serra e Taubaté.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.