Sai remédio para asma desenvolvido via biotecnologia

A Food and Drug Administration (FDA, a agência governamental que fiscaliza e regulamenta o setor de medicamentos) liberou esta semana o primeiro remédio para asma desenvolvido via biotecnologia. O Xolair, da Novartis e Genentech, é um anticorpo monoclonal que bloqueia a ação da imunoglobulina 3 (Ig3), anticorpo natural do organismo que libera agentes químicos que causam inflamação. É também a primeira droga para asma que age sobre a causa da asma provocada por alergia, e não seus sintomas, como fazem os corticosteróides. A indicação é para pacientes de asma que não reagem a outros medicamentos. O preço é salgado: US$ 443 (R$ 1.275,84) a ampola; as injeções são mensais. O remédio reduz o número de internações e emergências em pacientes graves. O Xolair foi apresentado duas vezes à FDA. No primeiro pedido de liberação, o órgão considerou os dados do laboratório insuficientes. Agora, FDA considerou que os benefícios do produto superam os riscos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.