Ruy Mesquita é homenageado em SP

Ruy Mesquita é homenageado em SP

Prêmio Comunique-se concede título póstumo de Mestre do Jornalismo ao diretor do ‘Estado’ e a Roberto Civita, do Grupo Abril

José Maria Mayrink, O Estado de S. Paulo

25 de setembro de 2013 | 00h10

O Prêmio Comunique-se 2013 concedeu nesta terça-feira, 24, em sua 11ª edição, o título de Mestre do Jornalismo a Ruy Mesquita e a Roberto Civita, ambos falecidos em maio deste ano, pelo conjunto de sua obra, na direção, respectivamente, do jornal O Estado de S. Paulo e do Grupo Abril.

"É uma justa homenagem que prestamos a esses dois jornalistas em reconhecimento à contribuição que deram à indústria da comunicação", disse o presidente do Grupo Comunique-se e idealizador do prêmio, Rodrigo Azevedo.

Ao agradecer a homenagem prestada a seu pai, o jornalista Fernão Mesquita afirmou que "Roberto Civita e Ruy Mesquita plantaram um marco para as próximas gerações, encorajando-as a forçar reformas dentro do sistema". Mais adiante, Fernão lembrou uma comparação que havia feito em recente palestra para magistrados na qual afirmou que só haviam restado duas forças no País - os magistrados e a imprensa.

"Agora, depois da aceitação dos embargos infringentes, só resta a imprensa", disse ele. Fernão e seus irmãos Ruy Mesquita Filho, Rodrigo Mesquita e João Lara Mesquita estavam acompanhados de outros membros da família na cerimônia de entrega do Prêmio Comunique-se, realizada ontem no auditório HSBC Brasil, na zona sul de São Paulo.

Os promotores do Prêmio Comunique-se observaram que a edição 2013 não teria razão de ser "se não fosse para lembrar e valorizar a imensa contribuição que essa dupla deu - e ainda dá, devido às obras construídas - ao jornalismo".

"Reforçar, em evento dedicado aos jornalistas, o trabalho de ambos, Roberto Civita e Ruy Mesquita, representa resgatar que o jornalismo é fascinante e resulta em grandes conquistas quando feito com dedicação e paixão. Grupo Estado e Grupo Abril comprovam essa ideia", afirma o texto de apresentação do Prêmio Comunique-se.

O texto lembrou uma frase de Ruy Mesquita, com a qual ele se definiu como um "workaholic" que se dedicava inteiramente ao jornalismo, trabalhando todos os dias na redação do Estado, na mesmo rotina, por mais de 60 anos.

Linha de frente. "O jornalismo acompanhou por décadas duas pessoas que dedicaram suas vidas à arte de informar", acrescentaram os organizadores, ao justificar a homenagem a Ruy Mesquita e Roberto Civita. Para Rodrigo Azevedo, Ruy Mesquita "sempre esteve na linha de frente", sobretudo na página dos editoriais do Estado.

Nelson Sirotsky, do Grupo RBS, e João Roberto Marinho, das Organizações Globo, também realçaram a contribuição de Ruy Mesquita e Roberto Civita ao jornalismo brasileiro, salientando que eles reuniam três qualidades essenciais do jornalismo - ética, qualidade e independência.

Vencedor de dois prêmios, nas categorias Jornalista de Economia e Apresentador/Âncora, o jornalista Carlos Alberto Sardenberg, da CBN, também prestou homenagem à memória de Ruy Mesquita e Roberto Civita, ao agradecer sua premiação.

No total, 12 categorias apontaram profissionais do mercado, escolhidos por colegas de profissão em três fases auditadas pela Deloitte. Cinco apresentadores se revezaram na distribuição dos prêmios: Cid Moreira, Luciano Huck, Ana Hickmann, Marcelo Tas, Rafael Cortez e Astrid Fontenelle. O título de Mestre do Jornalismo foi anunciado logo após a revelação dos primeiros premiados.

Entre os destaques o correspondente Jamil Chade, do Estado, foi um dos indicados na categoria Correspondente Internacional. Seu prêmio foi entregue pela diretora de Comunicação Externa da Embraer, Rosana Dias. Além dele, ganharam nessa categoria Marcos Uchoa, da TV Globo, e Tim Vickerv, da BCC. Ricardo Boechat, da TV Bandeirantes, e Clóvis Rossi, da Folha de S.Paulo, foram apontados para os troféus de Jornalista Nacional. Artur Xexéo, de O Globo, e Edney Silvestre, do Globonews Literatura, foram os vencedores da categoria Jornalista de Cultura, em mídia impressa e eletrônica.

O Comunique-se apontou também os nomes de Rosana Jatobá, que levou a categoria Jornalista de Sustentabilidade, e de Renata Vasconcellos, da TV Globo, indicada na categoria Apresentadora de TV. Ricardo Noblat levou o título como melhor blog e Daniela Braun como o de Jornalista de Tecnologia.O prêmio de colunistas foi para Ancelmo Gois, Miriam Leitão e Patrícia Kogut. O comentarista Mauro Beting e o locutor José Silvério, ambos da Rede Bandeirantes, ficaram com o prêmio na categoria de jornalismo esportivo.

Tudo o que sabemos sobre:
Ruy Mesquitacomunique-se

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.