Russomanno e Alckmin fazem visita ao Vale do Paraíba

Dois candidatos ao governo do Estado de São Paulo visitaram hoje o Vale do Paraíba. Pela manhã, em Taubaté, Celso Russomanno (PP) se reuniu com policiais na Associação de Cabos e Soldados local. Ele destacou que pretende dar prioridade à segurança e prometeu que, se eleito, vai brigar para que, ao invés de duas estações, a região tenha quatro paradas do trem-bala. Já o candidato tucano Geraldo Alckmin, que esteve em Guaratinguetá e Taubaté, não demonstrou preocupação com o crescimento do petista Aloizio Mercadante, conforme pesquisa divulgada hoje.

JOÃO CARLOS DE FARIA, Agência Estado

27 de agosto de 2010 | 20h21

"Esses quatro pontos vieram do Russomanno. Fiquei surpreso por ter mantido os 54%", comentou. O tucano disse também que continuará trabalhando com entusiasmo e para alavancar a candidatura do presidenciável do PSDB, José Serra. "Vou trabalhar para ajudar o Serra a ir para o segundo turno. Nós temos 35 dias para o segundo turno e ainda há tempo. O processo eleitoral ainda não está consolidado", afirmou.

Alckmin disse que a primeira obra que realizará em seu governo, caso seja eleito, será a duplicação da rodovia dos Tamoios, até Caraguatatuba. "Vamos concluir o projeto em quatro anos", anunciou. Ele afirmou também que pretende ajudar o governo federal a "tirar o trem-bala do papel", mas com dinheiro privado ou financiamento do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Em Guaratinguetá, junto com o prefeito da cidade, Junior Filippo, e políticos da região, entre eles sua sobrinha Myriam Alckmin (PPS), candidata a deputada estadual, o tucano percorreu o mercado local e o calçadão até a praça Rodrigues Alves. No percurso conversou com os eleitores e entrou em diversas lojas para cumprimentar os funcionários. Ele também visitou o comitê do candidato do PSDB a deputado estadual Thiago Lobo, filho de um dos coordenadores da campanha de Serra, José Henrique Reis Lobo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.