Russomanno busca jovem para evitar tema religioso

Confirmado candidato do PRB, ex-deputado prega renovação em discurso ao lado de Crivella, ministro da sigla no governo Dilma e ligado à Universal

Isadora Peron e Guilherme Waltenberg

01 de julho de 2012 | 03h05

O PRB oficializou nesse sábado, 30, a candidatura de Celso Russomanno à Prefeitura paulistana e adotou o slogan "Uma nova história para São Paulo", em mais uma tentativa de se afastar da imagem de partido religioso e conservador, por ser ligado à Igreja Universal.

Russomanno fez questão de destacar que não vai tratar de religião durante a campanha e aproveitou a plateia repleta de jovens para destacar que um dos seus principais projetos será levar internet de graça à periferia.

A ampla aliança formada em torno da candidatura de Russomanno foi constantemente comemorada durante o evento, realizado no Anhembi, zona norte da capital. Além do PRB, estão na coligação o PTB, o PT do B, PHS, PRP e PTN.

Outro tema lembrado foi o fato de a candidatura de Russomanno ter sido colocada em xeque depois que o senador Marcelo Crivella (PRB-RJ) assumiu o Ministério da Pesca, em fevereiro. "Insinuaram, na imprensa, que nós iríamos trocar a nossa candidatura por um cargo no governo federal. Mas a nossa coligação não se curva", disse Crivella,presente à convenção.

Ao deixar o Anhembi, Russomanno se dirigiu à Assembleia Legislativa para participar da convenção do PTB que ratificou Luiz Flávio D'Urso como vice em sua chapa. D'Urso não poupou elogios a Russomanno, de quem se diz amigo há quase 30 anos: "Eu tenho o melhor candidato a prefeito de todos. Com chances reais de ser eleito".

Já o presidente estadual do PTB, deputado estadual Campos Machado, avisou que a aliança com os tucanos no âmbito estadual "não está em jogo" nessas eleições. "Já avisei para o Russomanno que nas eleições de 2014 já temos lado (o do governador tucano Geraldo Alckmin)."

Tudo o que sabemos sobre:
eleições 2012celso russomannoprb

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.