Russomanno admite que campanha ?é difícil?

Com tempo na TV inferior ao de três candidatos à Prefeitura de São Paulo, Celso Russomanno (PRB) usou seus pouco mais de dois minutos para agradecer o apoio do eleitorado e admitiu que será uma tarefa difícil manter-se na liderança das pesquisas eleitorais.

ISADORA PERON, Agência Estado

23 de agosto de 2012 | 09h50

Na última pesquisa Datafolha, Russomanno obteve 31% das intenções de voto, ante 27% do tucano José Serra. No Ibope, os dois estão empatados em 26%.

"A sua intenção de voto tem me colocado bem nas pesquisas, quero agradecer a demonstração de afeto que tenho recebido. Isso me enche de vontade de fazer o melhor para São Paulo, respeitando você, oferecendo bons serviços públicos. Eu sei, é difícil, mas é possível, com humildade e determinação, vamos juntos escrever uma nova história para São Paulo", afirmou. Após a mensagem, quem assumiu o programa foi o vice da coligação, Luiz Flávio D?Urso (PTB).

Igrejas

Questionado durante a sabatina Folha/UOL se sua campanha teria viés evangélico - por ser de um partido ligado à Igreja Universal - Russomanno rotulou-se como "candidato de todas as igrejas" e disse que gostaria que a cidade tivesse uma por quarteirão. "Se tivesse uma igreja em cada quarteirão, existiria uma sociedade mais justa." As informações são do jornal O Estado de S. Paulo

Tudo o que sabemos sobre:
eleições 2012SPRussomanno

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.