Ruralistas pedem ação contra invasões no MS

Representantes das entidades ruralistas de Mato Grosso do Sul reuniram-se hoje com o Ouvidor Agrário do Tribunal Estadual de Justiça, Anísio Bispo dos Santos, em Campo Grande, para cobrar providências contra as invasões de fazendas. O presidente do Movimento Nacional de Produtores Rurais (MNPR), João Bosco Leal, disse que "os sem-terra estão procurando imóveis de líderes rurais para invadir".Ele citou exemplos para justificar as preocupações dos fazendeiros. "Temos a fazenda Primavera, em Nioaque, invadida este ano pelos sem-terra. A propriedade rural é de um dos diretores do MNPR. Outro imóvel invadido de líder ruralista é a fazenda Santa Edwirges em Rio Brilhante, que pertence a uma prima do presidente da União Democrática Ruralista (UDR)", afirmou.Um total de 17 fazendas foram invadidas este ano no MS e continuam ocupadas como as outras quatro ocupadas no final do ano passado. O ouvidor disse que vai negociar com os dirigentes dos sem-terra a reversão dessa quadro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.