Ruralistas alertam Lula sobre ameaça de ruptura institucional

Três entidades ruralistas do País, a Sociedade Rural Brasileira (SRB), a União Democrática Ruralista (UDR) e o Movimento Nacional dos Produtores (MNP) decidiram nesta quarta-feira enviar ofícios ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva e ao Poder Judiciário alertando para o risco de uma "grave ruptura institucional" caso não sejam coibidas as invasões de terras e ações com o objetivo de fazer a reforma agrária "na marra".Os ruralistas alertam que ao se investir no papel de executor da reforma agrária, subtraindo do Estado essa condição, o MST coloca em risco as instituições. Eles pedem ainda que a Constituição seja cumprida quanto ao direito de propriedade. Em ofícios conjuntos, os líderes pedem audiências para a exposição pessoal da preocupação com a estabilidade institucional.No documento enviado a Lula, é lembrado que o presidente já agendou uma reunião com as lideranças do MST, marcada para julho. "Certamente vamos merecer a mesma atenção" dizem os proprietários rurais. Eles afirmaram ainda que vão entrar contato com os integrantes da bancada ruralista no Congresso.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.