Ruralista compara sem-terra a ladrões e critica o governo

O presidente da Sociedade Rural Brasileira (SRB), João de Almeida Sampaio Filho, fez duras críticas às invasões de terras produtivas ao receber hoje a visita do ministro da Agricultura, Roberto Rodrigues, na sede da entidade, em São Paulo. Ele comparou os sem-terra que invadem fazendas a ladrões, disse que o governo federal estimula a proliferação da acampamentos de sem-terra ao distribuir cestas básicas e propôs um "abril verde" em resposta ao "abril vermelho" defendido pelo líder do MST, João Paulo Stédile. "Abril é o mês da colheita, e tem que ser um mês verde", disse.Sampaio Filho disse que os produtores devem utilizar apenas a lei para se defender das ocupações. "É claro que às vezes fica difícil para alguns produtores, porque essas invasões são como se um ladrão estivesse invadindo a casa dele", afirmou. Ele disse que há entre os sem-terra integrantes apenas interessados em desestruturar o atual modelo de produção agrícola. "E isso é uma bobagem, porque este é o modelo exportador, empregador e de grande sucesso", disse.O presidente da SRB disse que o governo acaba estimulando indiretamente o aumento dos acampamentos de sem-terra ao fazer assistencialismo com AS cestas básicas. "Não se vê a mesma política de distribuição de cesta básica em acampamentos de moradores de rua, debaixo das pontes das grandes cidades", criticou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.