Sebastiao Moreira|EFE
Sebastiao Moreira|EFE

Rui Falcão diz que denúncia do MPF contra Lula já era esperada, mas não tem fundamentação

Segundo o presidente nacional do PT, Lula não é dono de nenhum tríplex nem de sítio e que há uma grande perseguição para torná-lo inelegível

Álvaro Campos e Ricardo Galhardo, O Estado de S.Paulo

14 de setembro de 2016 | 16h00

SÃO PAULO - O presidente nacional do PT, Rui Falcão, afirmou nesta quarta-feira, 14, que a denúncia do Ministério Público Federal (MPF) contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva já era esperada, já que o presidente é alvo de uma constante perseguição, mas que não há fundamentação nenhuma. "Lula não cometeu nenhum crime, não é dono de nenhum tríplex nem de sítio", afirmou.

Segundo Falcão, há uma grande perseguição contra Lula para torná-lo inelegível. O presidente do PT disse que Lula recebeu a notícia durante um almoço, após encontro do conselho político do partido, mas não quis dizer qual era seu estado de humor. "O Lula está acostumado com perseguição, ele tem o couro duro", comentou.

De acordo com o presidente do PT, o partido não cogita uma prisão do Lula, porque isso seria uma arbitrariedade incrível e impensável. "Espero que a denúncia do Ministério Público nem seja aceita".

Questionado se Lula será o candidato do partido em 2018, Falcão afirmou que no momento a luta do PT é por eleições antecipadas e não confirmou a possibilidade de o ex-presidente voltar a concorrer à presidência. Falcão também negou que Lula poderia assumir a presidência do PT, afirmando que o partido busca uma renovação e que, se isso ocorresse, o ex-presidente seria uma alvo fácil de críticas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.