Rui Falcão cita participação da CUT em campanha

O presidente nacional do PT, Rui Falcão, lembrou, na abertura da reunião nacional dos 30 anos da Central Única dos Trabalhadores (CUT), em São Paulo, da participação ativa da entidade na "campanha pela democratização dos meios de comunicação", numa referência à bandeira do partido pela regulação da mídia. Carvalho citou ainda as ações da entidade contra "as políticas neoliberais e privatizações do governo Fernando Henrique (Cardoso)" e o apoio à luta pela reforma agrária.

GUSTAVO PORTO E DAIENE CARDOSO, Agência Estado

27 de fevereiro de 2013 | 13h21

"Se hoje estamos à frente do governo federal, isso se deve em grande em parte à existência no País de um vigoroso movimento sindical que vocês são protagonistas. Essa nova realidade muda a cara do Brasil, como mostrou a relação com o governo Lula para o aumento real do salário mínimo", disse Falcão. Sobre política, o dirigente afirmou, no discurso, que "a disputa eleitoral de 2014 tem sido precipitada pelos nossos adversários, que não deixam a Dilma governar".

Já o ministro da Secretaria Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho, que tem evitado os jornalistas desde a terça-feira (26), elogiou a "postura altiva, autônoma, combativa e independente" da CUT "cutucando e pressionando o governo". O ministro admitiu que o diálogo do governo com os sindicalistas "nunca é fácil, e é sempre tenso, como deve ser". "Mas, ao mesmo tempo, a CUT tem a maturidade para tomar as posições políticas fundamentais em defesa do governo".

Tudo o que sabemos sobre:
CUTRui Falcão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.