RS lança programa complementar ao Brasil Sem Miséria

O governo do Rio Grande do Sul lançou hoje o programa RS Mais Igual, complementar ao Brasil Sem Miséria, do governo federal. Diversos órgãos estaduais vão cadastrar os 306 mil gaúchos que vivem em situação de extrema pobreza, com renda mensal inferior a R$ 70. Quem ainda não está nessa situação, será encaminhado ao Bolsa Família. Por meio do RS Mais Igual, cada família receberá, além dos benefícios federais, um complemento de R$ 50 por mês do governo estadual e será encaminhada a programas de educação e formação profissional. O custo do programa é estimado em R$ 4 milhões por mês.

ELDER OGLIARI, Agência Estado

30 de junho de 2011 | 19h40

A ministra do Desenvolvimento Social, Tereza Campello, participou da cerimônia de lançamento do programa e disse que o RS Mais Igual fortalece as ações de "busca ativa" de quem está em situação de vulnerabilidade social. Destacou ainda que 28 milhões de pessoas saíram da linha de pobreza não por um fenômeno natural, mas por decisões políticas do governo federal, entre as quais iniciativas como o Bolsa Família e a expansão do crédito. O governador Tarso Genro afirmou que o programa estadual é o "início de um trabalho voltado para o setor mais esquecido das políticas públicas".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.