Igor Gadelha
Igor Gadelha

Rosso recebe crítica por campanha à presidência da Câmara no WhatsApp

'Isso não vai te ajudar e pode até atrapalhar', escreve João Arruda em aplicativo a nome do Centrão cotado para disputa de 2017

Igor Gadelha, O Estado de S.Paulo

23 de novembro de 2016 | 16h37

BRASÍLIA - Deputados do PMDB demonstraram irritação com a pré-campanha que o líder do PSD na Câmara, Rogério Rosso (DF), tem feito em busca de apoio à sua candidatura à presidência da Casa na próxima eleição da Mesa Diretora, prevista para fevereiro de 2017. Após criar grupos em aplicativo com várias bancadas, ele tem recebido críticas e deserções virtuais. 

No grupo intitulado "ROSSO-PMDB", o deputado João Arruda (PR) afirmou: "Rosso, até para que você construa a sua candidatura com mais solidez, sugiro que não crie grupos com deputados de outras bancadas de outros partidos de maneira precipitada. Respeite as discussões internas de cada partido e tem outras formas de você articular a sua candidatura. Isso não vai te ajudar e pode até atrapalhar. Bom trabalho", escreveu. 

Rosso respondeu apenas com um "Maravilha, João", mas deu seguimento ao grupo. O material de campanha do líder do PSD já tem até um slogan: "Rosso - Câmara forte, unida e respeitada". O deputado é um dos principais nomes do Centrão (grupo de 13 de partidos liderado por PP, PSD e PTB) que tentam ser o candidato do bloco à presidência da Câmara. 

Logo após a mensagem, João Arruda deixou o grupo, assim como vários outros deputados do PMDB, entre eles, Fábio Reis (SE), Sérgio Souza (PR), Newton Cardoso Júnior MG), Mauro Mariani (SC), Hildo Rocha (MA) e Vitor Valim (CE).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.