André Dusek/Estadão
André Dusek/Estadão

Rossetto defende ambiente de diálogo

Ministro da Secretaria-Geral da Presidência afirma que diálogo é necessário para arrumar a economia brasileira e cita ajuste fiscal

Adriana Fernanes e Lisandra Paraguassu, O Estado de S. Paulo

15 de março de 2015 | 20h42

O ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Miguel Rossetto, afirmou que o governo reconhece a necessidade de "aplicar" o diálogo para arrumar a economia brasileira. Ele disse que com diálogo é possível aprovar as medidas de ajuste fiscal num prazo curto.

Segundo ele, o governo tem a responsabilidade de sustentar o padrão de crescimento e essa é uma prioridade da presidente Dilma Rousseff. Rossetto defendeu o ambiente de diálogo para que as medidas de ajuste necessárias possam ser bem "qualificadas".

" SRC="/CMS/ICONS/MM.PNG" STYLE="FLOAT: LEFT; MARGIN: 10PX 10PX 10PX 0PX;

Para o ministro, um exemplo bem-sucedido do diálogo com as negociações da correção da tabela do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF), numa faixa escalonada entre 4,5% e 6,5%.

"Esse é uma exemplo positivo de como é possível através do diálogo entender que todos são responsáveis pelo equilíbrio das contas públicas", afirmou. Ele destacou que as medidas são importantes para retomar o crescimento e o aumento da renda.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.