Rosinha Matheus decreta luto por Roberto Marinho

A governadora Rosinha Matheus (PSB) decretou luto oficial de três dias no Estado do Rio pela morte do jornalista Roberto Marinho. O prefeito Cesar Maia (PFL) divulgou no fim da noite de ontem nota lamentando a morte do presidente das Organizações Globo."A construção do jornalismo contemporâneo no Brasil se dá pela inteligência, pela coragem e talento de Roberto Marinho. Desaparece um homem que não se constrói mais. É uma perda irreparável", disse ele. O ex-ministro Celso Furtado também lamentou a morte do jornalista. "Roberto Marinho marca uma época de renovação e consolidação do jornalismo e da grande imprensa brasileira", disse Furtado.O presidente da Petrobras, José Eduardo Dutra, disse que a morte "foi uma grande perda para a imprensa e para o Brasil". "Ele foi um exemplo de desbravador da comunicação e conseguiu construir uma rede de TV que é vanguarda de qualidade para o Brasil e para o mundo. Deu também uma grande contribuição à democracia brasileira a partir de seus órgãos de comunicação", declarou Dutra.O presidente a Federação do Comércio do Estado do Rio de Janeiro (Fecomércio-RJ), Orlando Diniz, disse que, com a morte do jornalista a comunicação brasileira perde o seu maior empreendedor. "O Brasil perde uma figura que fez o jornalismo nacional. Ele foi exemplar em todos os sentidosMorre o jornalista Roberto MarinhoLongevidade alimentava lendas sobre o jornalistaLula decreta luto de três diasFilhos de Roberto Marinho enaltecem trajetória do pai

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.